Políticas públicas prisionais geridas por uma associação: o caso de uma penitenciária no Sul de Minas Gerais

Autores

  • João Francisco Sarno Carvalho, Me. Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI
  • Carlos Alberto Máximo Pimenta, Dr. Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI

Resumo

O presente trabalho é um recorde de uma dissertação de mestrado pelo programa de pós-graduação em Desenvolvimento, Tecnologias e Sociedade da Universidade Federal de Itajubá. Aborda-se a gestão de políticas públicas prisionais pela ótica do trabalho realizado pela Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC). Impulsionados pelos novos arranjos sociais e buscando solucionar os problemas que o desenvolvimento econômico não solucionou, sugere-se a necessidade de se pensar num novo conceito de desenvolvimento, que permita a participação popular por meio da Gestão Social. Expõe-se, com dados obtidos em pesquisa documental, o panorama geral do sistema carcerário brasileiro e faz-se um enfoque na APAC. Aborda-se, com dados institucionais resultados de coleta de dados na unidade, o trabalho realizado na APAC de Pouso Alegre, MG. Conclui-se com a reflxão da necessidade de se pensar em políticas públicas para além das prisionais, buscando atender as demandas sociais que são entrave para o desenvolvimento do Brasil nas vertentes econômicas, sociais, políticas e ambientais.

Downloads

Publicado

2018-01-19

Edição

Seção

Artigos