O processo criativo no ensino superior de Relações Públicas

Autores

Palavras-chave:

relações públicas, criação, criatividade, processo criativo

Resumo

O processo criativo perpassa por diversas áreas de formação profissional, das artes plásticas à arquitetura, do design à comunicação, onde parece existir um conjunto de fatores complexos, que a partir do delineamento desta pesquisa, de caráter exploratório, busca-se investigar de que modo os cursos de relações públicas estão abordando a criatividade na formação discente. Para tanto, são revistados os conceitos basilares sobre criatividade e analisadas as matrizes curriculares dos cursos que obtiveram os melhores conceitos no país, de acordo com o Ministério da Educação. 

Biografia do Autor

Fernanda Sagrilo Andres, Unipampa

Doutora em Comunicação Midiática pela Universidade Federal de Santa Maria. Atua como professora adjunta na Universidade Federal do Pampa, onde aplica-se aos estudos e pesquisas na área de relacionamentos organizacionais estratégicos e diversidade na comunicação organizacional. Líder do grupo de pesquisa TELAS pesquisa colaborativa.

Rodrigo Stéfani Correa, Universidade Federal de Santa Maria

Doutor em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, atua como professor associado na Universidade Federal de Santa Maria, onde aplica-se aos estudos e pesquisas em duas áreas distintas: processos criativos e estudos de mercado. Líder do grupo de pesquisa Com - Publicidade Conectiva.

Valmor Rhoden, Universidade Federal do Pampa

Pós-Doutor em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria. Doutor em Comunicação (PUC/RS). Relações-Públicas. Professor Adjunto do Curso de Relações Públicas e atual Diretor da Universidade Federal do Pampa - Campus São Borja, RS. 

Downloads

Publicado

2022-01-02

Edição

Seção

Artigos