Concepções de sujeito enquanto ser sociocultural: correlações com a deficiência e a educação inclusiva em Vigotski

Autores

Palavras-chave:

Deficiência, Sujeito Sociocultural, Educação Inclusiva

Resumo

Este estudo teórico tem por objetivo fazer correlações entre a deficiência e as concepções de homem/sujeito na perspectiva da Psicologia Histórico Cultural e trazer alguns aspectos da educação inclusiva. Quanto ao processo de desenvolvimento humano existem duas perspectivas: a que enfatiza aspectos biológicos e a que enfatiza aspectos socioculturais. A perspectiva sociocultural considera que o ser humano nasce com características biológicas próprias, mas é na interação com o outro que o processo de humanização se concretiza. O indivíduo com deficiência é visto em Vigotski como aquele que deve ser incluído nesse processo, com foco em suas potencialidades e não em seus defeitos. Na perspectiva da educação inclusiva, considera-se que a escola especial para crianças com deficiência, é uma forma de segregação, acarretando danos à formação social e psíquica destas crianças.

Biografia do Autor

Karen Comparin, Unioeste

Professora Assistente da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (Unioeste), Mestre em Letras – Linguagem e Sociedade (Unioeste), Especialista em Acupuntura pelo Instituto Brasileiro de Therapias e Ensino (IBRATE), Graduada em Fisioterapia pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).

Maria Lidia Sica Szymanski, Unioeste

Professora Associada da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Pós-Doutora em Psicologia, Desenvolvimento Humano e Educação (UNICAMP), Doutora em Psicologia Escolar e Desenvolvimento Humano (USP), Mestre em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano (USP), Graduada em Formação de Psicólogo (Tuiuti), Graduada em Psicologia (Tuiuti), Graduada em Pedagogia – Licenciatura Longa (USP).

Downloads

Publicado

2022-01-02

Edição

Seção

Artigos