Mediação de leitura e estímulo aos adultos para leitura literária na educação a distância

um estudo de caso

Autores

Palavras-chave:

Mediação de Leitura, Educação Aberta e a Distância, Ambiente Virtual de Aprendizagem

Resumo

A partir dos dados sobre a situação em que se encontra o Brasil em relação aos índices de leitura, foi realizado este estudo de caso para verificar se adultos podem ser estimulados à leitura literária por meio de formação continuada em Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA)?. Para a investigação, efetivou-se a indissociabilidade entre a Pesquisa e a Extensão através do planejamento e realização do Curso de Extensão: Formação de Leitores e Mediação de Leitura, na modalidade EAD, com o objetivo de identificar o comportamento leitor dos participantes do Curso e possibilitar o desenvolvimento de competências de mediadores de leitura, através da formação continuada. No corpus teorico deste estudo são apresentados brevemente os conceitos de leitura e literatura, os quais são amparados por autores tais como: Soares, Rösing, Martins, Moro, Estabel, Santos, entre outros e no que diz respeito a EAD, sustentam o referencial os autores Mattar, Tarouco, Brunetta, Antunes e outros. Na metodologia são descritas as etapas do Curso, informando suas atividades e objetivos e para a coleta dos dados e análise das contribuições dos sujeitos, além da observação e das interações vivenciadas nas atividades realizadas, foi aplicada uma entrevista semi-estruturada. Como resultado foi possível verificar que os sujeitos se reconheceram como mais leitores e com mais condições de desempenharem a mediação de leitura na atuação profissional.

Biografia do Autor

Luciana Kramer Pereira, Universidade de Caxias do Sul

Graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Especialização em Teoria e Prática de Formação do Leitor, na UERGS. Mestra em Informática na Educação pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS). Analista Bibliotecária na Procuradoria Geral do Estado do Rio Grande do Sul (PGE-RS) e professora do Curso de Biblioteconomia da Universidade de Caxias do Sul (UCS).

Lizandra Brasil Estabel, Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS)

Doutora em Informática na Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PGIE/UFRGS). Graduada em Biblioteconomia pela Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (FABICO/UFRGS). Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) - Campus Porto Alegre no Mestrado Profissional em Informática na Educação (MPIE/IFRS). Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação de Educação em Ciências (PPGEC/UFRGS). Vice-líder do Grupo de Pesquisa LEIA (Leitura, Informação e Acessibilidade) da FABICO/UFRGS. Recebeu o Prêmio de Pesquisa Emerald/CAPES - Edição 2015 na categoria Ciência da Informação, Emerald/CAPES.

Downloads

Publicado

2022-01-02

Edição

Seção

Artigos