Pandemia e apagão esportivo

a cobertura da TV especializada no primeiro semestre de 2020

Autores

Palavras-chave:

Jornalismo esportivo; Televisão fechada; Cobertura; Pandemia de Covid-19.

Resumo

O objetivo deste trabalho é identificar e caracterizar a cobertura do telejornalismo esportivo durante o primeiro semestre de 2020, quando os principais torneios foram adiados ou cancelados devido à pandemia de Covid-19. Por três meses, não houve jogos e treinamentos. Analisamos, entre os dias 13 e 19 de abril, as estratégias de quatro emissoras da TV fechada (BandSports, ESPN Brasil, Fox Sports e SporTV), que, apesar do cenário adverso, mantiveram programas inéditos e ao vivo. A partir de uma análise de conteúdo, pudemos classificar as pautas dessas atrações em quatro categorias: pandemia; memória; desempenho e bastidores – indicando também semelhanças e diferenças em relação à cobertura tradicional.  

Biografia do Autor

Pedro Paula de Oliveira Vasconcelos, Universidade Federal do Ceará

Mestre em Comunicação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e jornalista formado na Universidade Federal do Ceará (UFC). É professor substituto do curso de Jornalismo da UFC, onde trabalha com audiovisual, multimídia e gêneros jornalísticos. Compõe o Centro de Pesquisas Sociossemióticas (PUC-SP) e a Rede Nordestina de Estudos em Mídia e Esporte (ReNeme).

Downloads

Publicado

2022-01-02

Edição

Seção

Artigos